Ohpera Blog | design, art lifestyle, viagem e sonhos.

Uma casinha no meio do nada e um carnaval delícia

Começo esse post confessando a vocês que, para viagens nacionais, prefiro mil vezes destinos de praia. Mas nesse carnaval, como em todos os outros, fugi da folia pernambucana e resolvi fazer algo diferente da praia de sempre. Subi a serra no Rio Grande do Norte e fui parar em Serra de São Bento, numa casinha no meio do nada, com mais onze amigos, sem sinal de telefone e, muito menos, de internet. E não é que foi bem legal? :)

O roteiro conta com uma série de atividades de aventura, mas o mais legal de tudo é desconectar e aproveitar o momento pra se relacionar com as pessoas e com a natureza. Foram cinco dias bem atípicos e com alguns momentos de tédio (gosto de ver movimento hahaha), preciso confessar isso também. Mas com um saldo de energias renovadas, amizades mais profundas e desafios superados.

Então vai aí mais um roteiro MUITO legal (e bem barato) de viagem pra vocês.

Partimos de Recife no sábado pela manhã e levamos umas 5h pra chegar na nossa moradia de carnaval. Um pouquinho demorado por conta de um trecho da estrada que não é dos melhores, mas a vista na chegada recompensa qualquer suspensão de carro estragada. hahaha

Aproveitamos o restinho do primeiro dia pra simplesmente relaxar, ouvir um jazz e começar a sentir-se em casa. Foi DEMAIS!

Serra de São Bento fica “próximo” (média de 98km de distância)  à Praia da Pipa e aproveitamos pra passar um dia nesse lugar lindo, que mais uma vez nos surpreendeu. <3

E a noite ficou por conta do incrível restaurante da Pedra do Sapo, deliciosa pizza e, pra quem curte, um bom vinho. O lugar é surpreendente e totalmente diferente de tudo que já vi, pois o restaurante não fica somente na Pedra do Sapo, mas embaixo dela.

05 06

O dia seguinte, foi dia de aventurar-se numa trilha de aproximadamente três horas próxima à Pedra da Boca. Essa já não fica no RN, mas sim na divisa com a Paraíba.  Esse é um local chave pra quem curte os passeios de aventura. Tem um pequeno restaurante na base da Pedra, que pertence à seu Tico – que além de ser dono do restaurante, também é guia das trilhas. Esses passeios são super baratos! Média de R$10 a R$50, depende da trilha que você escolher.

Eu sou MUITO medrosa com altura e por isso mesmo foi tão legal, pois pude superar alguns medos e cumprir a trilha inteira. Mas não foi fácil. Além dessa, seu Tico oferece várias opções de trilhas, com diferentes níveis. Outra muito bacana, mas que essa eu não pude superar, é a trilha da Pedra da Boca. Além da subida extremamente íngrime, chegando à Boca você pode ir no pêndulo, que fica pendurado à uma altura média de 40m e ser “sacudido” para fora da boca. Super legal, porém essa fica para os destemidos. Você ainda pode descer um trecho da pedra de rapel e concluir à pé.

Nessa foto abaixo você confere a Pedra da Boca. Essa aberturinha, é a boca. Notou né? hahaha

0910 11 12 13 14 15 16

Além desses passeios que fizemos, o destino é ideal pra quem curte um bom descanso também. Como disse no início do post, é um momento de relaxar e se desconectar. Espero que vocês tenham curtido e qualquer dúvida, deixa aqui nos comentários. :)

Pra acompanhar todas as novidades do Ohpera, podem me seguir nas redes sociais: Instagram e Facebook.